Informação sobre o curso

Manifestar interesse Pedir contacto
  • 25.0 horas

  • Nível 4

  • Nível 4

  • Condições de Inscrição

    DESTINATÁRIOS ELEGÍVEIS:
    Adultos com idade igual ou superior a 18 anos;
    Os ativos empregados, onde se incluem os empregados por conta de outrem e os empregados por
    conta própria.
    Desempregados há menos de 12 meses, desde que sejam detentores de habilitações iguais ou superiores ao 12º ano de escolaridade.
    Habilitações mínimas:
    UFCD de nível 2 - saber ler e escrever
    UFCD de nível 4 - 6º ano de escolaridade

    SÃO ELEGÍVEIS, NOS TERMOS DA PORTARIA 60-A/2015, OS SEGUINTES APOIO AOS FORMANDOS:
    Subsídio de alimentação no montante de 4.77 Euros por cada dia de formação efetivamente realizada, desde que frequente pelo menos 3 horas de formação por dia.

  • Área de Formação

    Serviço de Apoio a Crianças e Jovens

  • Saídas Profissionais

    761175 - Técnico/a de Ação Educativa

  • Referencial de Formação

    Técnico de Acção Educativa

  • Observações

    a) A avaliação formativa, que se projeta sobre o processo de formação, permitindo obter informação sobre o desenvolvimento das aprendizagens, com vista à definição e ao ajustamento de processos e estratégias pedagógicas. Os critérios a utilizar deverão ser: A - Assiduidade e Pontualidade (Comparecer às horas marcadas e cumprir o horário da formação); B - Participação Ativa (está motivado; interage com o grupo; participa nos grupos de trabalho; coloca questões e exprime opiniões criticas e fundamentadas); C - Impacto de formação (evolução entre o perfil de entrada e o perfil de saída); D - Resultados Alcançados (testes, trabalhos individuais e de grupo; provas em cursos homologados).
    b) A avaliação sumativa, que terá por função servir de base de decisão para a certificação, será suportada em trabalhos práticos (individuais e/ou em grupo), e/ou testes, e/ou observação direta, consoante o mais adequado a cada formando/a. O resultado final deverá ser expresso em ”Com Aproveitamento” (certificação) ou “Sem Aproveitamento”, em função do/a formando/a ter ou não atingido os objetivos da formação.

  • Objectivos Específicos

    Reconhecer a importância da relação afetiva e pedagógica na educação das criança e jovens.

    Apoiar a Intervenção em contextos educativos.

    Colaborar no desenvolvimento e acompanhamento de atividades do quotidiano com crianças e jovens.

  • Metodologia

    A metodologia assentará numa perspetiva orientada para a prática, onde se assume uma visão global e dialética da realidade em que o conhecimento pressupõe a transformação das práticas quotidianas. Desta forma, serão tidas em conta as experiências de vida do/a formando/a, de forma a promover reflexão crítica (dialógica), o que, por sua vez, o conduzirá à dimensão transformadora do processo de formação, como tal, o processo formativo será auto direcionado. Este método permitirá que o formando assuma um papel ativo/ interventivo ao longo da formação, pressupondo a reflexão individual e consolidação de conhecimentos, na qual se prevê a sua transformação ao longo de todo o seu processo formativo.
    O/a formador/a terá um papel importante na medida em que se caracteriza por ser um facilitador da iniciativa, criatividade e autonomia.
    A organização de sessões teórico-práticas de acordo com metodologias expositivas, através da apresentação dos conteúdos e das temáticas da UFCD. Nas sessões a metodologia ativa será desenvolvida através da aplicação de propostas de trabalho que permitam a análise e reflexão de estudos de casos, Brainstorming’s e Role Play’s de forma a potenciar a aprendizagem pela utilização e aplicabilidade prática dos conteúdos.

  • Conteúdos Programáticos

    ver referencial em anexo ou consultar https://catalogo.anqep.gov.pt/ufcdDetalhe/12496




    ;

    Organização e gestão do espaço educativo

    Espaço e tempo
    Regras e rotinas

    Adaptação da criança e do jovem aos diferentes contextos educativos

    Relacionamento afetivo
    Ambiente securizante

    Planificação de atividades

    Atividades do quotidiano da criança

    Principais tarefas nos períodos da refeição
    Principais tarefas no período de descanso
    Higiene e conforto
    Atividades lúdicas e pedagógicas
    Apoio ao estudo

  • Avaliação

    a) A avaliação formativa, que se projecta sobre o processo de formação, permitindo obter informação sobre o desenvolvimento das aprendizagens, com vista à definição e ao ajustamento de processos e estratégias pedagógicas. Os critérios a utilizar deverão ser: A - Assiduidade e Pontualidade (Comparece às horas marcadas e cumpre o horário da formação); B - Participação Ativa (está motivado; interage com o grupo; participa nos grupos de trabalho; coloca questões e exprime opiniões criticas e fundamentadas); C - Impacto de formação (evolução entre o perfil de entrada e o perfil de saída); D - Resultados Alcançados (testes, trabalhos individuias e de grupo; provas em cursos homologados).
    b) A avaliação sumativa, que terá por função servir de base de decisão para a certificação, será suportada em trabalhos práticos (individuais e/ou em grupo), e/ou testes, e/ou observação directa, consuante o mais adequado a cada formando/a. O resultado final deverá ser expresso em ”Com Aproveitamento” (certificação) ou “Sem Aproveitamento”, em função do/a formando/a ter ou não atingido os objectivos da formação.

Manifestar interesse Pedir contacto